Presidente CaL Floripes Antiqueira da Silva AL 2015-2016

Palavra da Presidente CaL Floripes Antiqueira da Silva AL 2015 - 2016

 

“Neste novo Ano Leonístico que se inicia, teremos a missão de prosseguir com o trabalho até aqui desenvolvido por nossos antecessores, nosso objetivo principal é cumprir fielmente os propósitos de Lions Clube Internacional.

Sabedora de que homens e mulheres são maiores do que o mundo e contam com uma Força que pode transformar esse mundo e que neles há uma ânsia infinita de amor e de justiça! “Neles arde um princípio-esperança que os impulsionam sempre a criarem, em movimento, continuamente sonhando no sono e na vigília com mundos cada vez mais humanos e fraternos, até projetarem utopias de felicidade e realização. ”

Esses homens e mulheres sonham com um mundo onde se possa construir futuros melhores para nossos semelhantes. Um mundo que seja repleto de DIGNIDADE, HARMONIA E HUMANIDADE.           Esse é o mundo que juntos nós Companheiros, Companheiras e Domadoras de Lions Clube Internacional estamos permanentemente construindo, pois, somos conhecedores do poder transformador da Educação e da Solidariedade humana. É por esse mundo melhor que o servimos desinteressadamente transformando para melhor a vida das pessoas.

E para vocês CaL e DM, lembro que “Simone de Beauvoir afirmava que ninguém nasce mulher: torna-se mulher. Esse princípio exige uma postura feminina corajosa, uma consciência plena do eu sou. De sua natureza, sobre as diferenças que existem, sim, entre homem e mulher, nenhuma delas significando inferioridade ou superioridade, todas, perfeitamente sintonizadas no melhor sentido do desenvolvimento pleno da mulher como "pessoa humana", esse conceito orientando outros como, crer, estar, querer, poder. Assim pensando, voltamo-nos para a marcante e indispensável participação feminina no Lions, chamando a atenção para a necessidade de conscientização das mulheres em relação ao serviço leonístico que vêm prestando, examinando suas condições de atuação, suas oportunidades de realização pessoal e social, o nível de gratificação experimentado ao colaborar, ao influir, ao ajudar, ao opinar, ao executar, ao desempenhar-se por si mesmas ou em nome ou lugar de outrem. ”

“Lembrem-se Mahatma Gandhi mudou o domínio britânico de 100 anos na Índia usando a seguinte estratégia: solicitou aos amigos que o chamassem de mãe em reconhecimento ao quanto amava lutar como mulher. Indagado porquê, ele disse: A mulher é portadora de um estilo de lutar denominado corajosa covardia, diferente do estilo de luta masculina, que brutaliza algumas pessoas. Vamos continuar lutando corajosamente e com inteligência. ” Portanto, sejamos femininas, para sermos vitoriosas em nosso propósito de servir desinteressadamente. ”

Conto com todos os companheiros, companheiras e domadoras para realizarmos um ano leonístico pleno de realizações em prol de nossos semelhantes. Que Deus nos ilumine e guie!”